Espumante Caves S. João Reserva 2015

Este espumante tornou-se muito regular na minha mesa (e em outras onde me sento) nos últimos meses; talvez se verifique alguma relação com o facto de atacar leitão com cada vez mais frequência.

O nariz está vincado com citrinos, ananás e uns quantos aromas florais se for servido à temperatura adequada (vi pessoas tristes depois de uma hora de spinning, a morrer de sede, com uma garrafa completamente congelada à frente). A mousse é suave; se o mix de castas for como o irmão mais velho, é o Arinto que lhe dá a frescura, a Maria Gomes (a conhecida Fernão Pires) os aromas florais e o Bical (também conhecida como Borrado das Moscas) dá-lhe a estrutura. Diria o bom senso que deveria acompanhar peixe ou carnes brancas, mas se porventura se encontrarem numa circunstância em que necessitam urgentemente de hidratação depois de exercício físico intenso… não há nada a temer.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.