Quinta-feira à noite, véspera de feriado. Portátil no colo, trabalho em atraso, depois de um jantar rápido. Bolhas que podem acompanhar um prato leve mas que escorregam mesmo a solo. Nariz de pão torrado e ligeiro toque vegetal, bolha muito afinada (para mim é um detalhe muito importante nos espumantes), frescura no ponto certo e muito boa persistência.

Confesso que está no limite do bebível a solo em oposição ao acompanhamento com sólidos, ainda muito – mesmo muito – agradável numa véspera de feriado. Não é da minha região preferida para bolhas (a Bairrada, pois claro), mas é um excelente exemplar das nossas bolhas de qualidade que fazem frente a muitas bolhas com pédigree de outra nacionalidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.