Os brancos de curtimenta (ou orange wines) estão a fazer o seu caminho em Portugal, e felizmente temos já um número razoável de referências. Não é um estilo consensual, uma vez que consiste em permitir a oxidação precoce, e as consequências na cor e nos aromas e sabores tornam-nos em perfis muito diferentes dos brancos vinificados da forma tradicional. Este Curtimenta da Roquevale é um bom exemplar, sendo necessário dar-lhe algum tempo para abrir. Tem alguma complexidade acompanhada com frescura, o que é uma boa aposta para a mesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.